Home / Falando de sexo / DSTs / Acusado de transmitir o vírus da Aids de propósito para 3 mulheres é preso – noticias sobre sexo
homem-transmitiu-hiv-aids

Acusado de transmitir o vírus da Aids de propósito para 3 mulheres é preso – noticias sobre sexo

Acusado de transmitir o vírus da Aids de propósito para 3 mulheres é preso – noticias sobre sexo

Homem de 40 anos estava foragido há cerca de 15 dias em São Carlos (SP). Funcionário público do DF foi condenado por crime de lesão corporal grave.

homem-transmitiu-hiv-aids

Segundo a Polícia Civil, o homem teria transmitido o vírus da Aids de propósito. Um mandado de prisão vindo da cidade foi cumprido pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG), na manhã desta terça. Após ser levado para a DIG, o acusado foi encaminhado ao Centro de Triagem da cidade.

O homem entrava em sites de relacionamento, marcava encontro com as mulheres e transmitia o vírus durante o ato sexual. Ele tem familiares em São Carlos e foi encontrado após uma investigação feita pela Polícia Civil.

Delegado afirma que suspeito transmitia HIV propositalmente São Carlos (Foto: Reprodução/EPTV)
Delegado afirma que suspeito transmitia HIV
propositalmente (Foto: Reprodução/EPTV)

“Ele foi processado pelo crime de lesão corporal de natureza grave por passar enfermidade incurável às vítimas por meio de relações sexuais durante as quais transmitiu o vírus HIV para as vítimas. Foi apurado que ele tinha a intenção de passar a doença a um número indeterminado de vítimas. Foi constatado que, após manter o contato com as vítimas, ele as induzia a manter relações sexuais sem o uso de preservativo”, comentou o delegado Gilberto de Aquino.

“Ele foi condenado a quatro anos e seis meses em regime fechado. De acordo com a sentença ele tem que cumprir a pena em regime fechado de modo que a sociedade não venha sofrer outras doenças transmissíveis por parte dele”, finalizou Aquino.

A Polícia Civil de São Carlos (a 232 km de São Paulo) prendeu, na manhã dessa terça-feira (14), um funcionário público de Brasília condenado por transmitir, intencionalmente, o vírus HIV para três mulheres. Ele estava na cidade há 15 dias e, de acordo com a polícia, pode ter mantido relações sexuais com mulheres da cidade. A polícia investigará se houve alguma contaminação no período. Ele admite as contaminações, mas afirma que não foram intencionais.

Segundo a Ministério Público do Distrito Federal, autor da ação que condenou o funcionário público, Roberto Goldberg, 40, sabe ser portador do vírus HIV pelo menos desde 2008. Ao menos três mulheres foram contaminadas por ele até 2010 e, na visão do MP e que foi acatada pelo Judiciário, a contaminação foi intencional.

O MP entrou com a ação no segundo semestre de 2010, sendo que o julgamento em primeira instância ocorreu em outubro de 2012. Nele, a juíza Renata Crispim da Silva considerou que havia elementos que permitiram a condenação do réu. “Considerando as circunstâncias judiciais desfavoráveis, bem como diante da gravidade do caso concreto, já que restou evidente a intenção do réu de contaminar grande número de mulheres com o vírus da aids, fixo o regime inicial fechado”, disse a magistrada, que o condenou por lesão corporal grave.

Houve recurso do Tribunal de Justiça, mas a sentença, que condenou Goldberg a quatro anos e seis meses de prisão, foi mantida em julgamento realizado em 15 de junho. A prisão preventiva dele foi decretada em 2 de julho.

Encontros marcados pela internet

Segundo o delegado Gilberto de Aquino, que responde pela DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de São Carlos, a polícia do Distrito Federal conseguiu localizar Goldberg, que estava em São Carlos na casa de familiares. Ele foi encaminhado ao Centro de Triagem da cidade, de onde deve ser encaminhado para Brasília nos próximos dias.

De acordo com o delegado paulista, Goldberg contaminou duas das mulheres depois de marcar encontros através de sites de relacionamento pela internet. “Ele tem perfis em vários sites e, depois de marcar encontros, tentava convencer as mulheres a manterem relações sexuais sem preservativo. Ele foi condenado por passar o vírus para três mulheres, mas há indícios de que ele possa ter contaminado mais gente”, disse.

Segundo o MP do Distrito Federal, ele admitiu que iria tentar passar o vírus ao maior número possível de mulheres, o que motivou a condenação em regime fechado.

‘Sem intenção’

A reportagem tentou encontrar o advogado que será responsável pela defesa, mas a Polícia Civil não sabe se o condenado havia instituído defesa até o fechamento da matéria. Em entrevista ao portal São Carlos Agora realizada pouco depois da prisão, Goldberg afirmou não ter conhecimento sobre o mandado de prisão nem sobre a condenação, embora soubesse do processo.

“Como toda pessoa hoje em dia, eu conheci pessoas pela Internet e tive relações sexuais com ela. Posso realmente ter transmitido o vírus para essas mulheres, mas eu não sabia que era portador, não tive a intenção”, disse.

Fonte: g1.globo.com

Espero que apreciem as reportagens que selecionamos a dedo para vocês de notícias sobre sexo. Comentem e dêem suas sugestões. Sobre qual tema gostaria de ler as notícias aqui no nosso site? Viu alguma notícia bacana? Nos envie o link e a divulgaremos aqui!

Comente diretamente no site ao final da página, ou mande sua sugestão ou reclamação para o nosso email: [email protected]

Leia outras notícias sobre sexo clicando no link: Notícias sobre sexo

Veja Também

Alexia Rodriguez travestis

Alexia (61) 8279-6073 Travesti

Alexia Rodriguez (61) 8279-6073 Travestis / Asa Norte Acompanhantes Travestis de alto nível! Atendimento diferenciado para ...

Marcela Antony acompanhantes de Brasilia DF

Marcela Antony (61) 98659-3104

Acompanhante Marcela Antony (61) 98659-3104 Brasília-DF Acompanhantes de Brasilia – DF de altíssimo luxo. Alto ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *